Rendiconti - Formação de AN's (2ª Turma)

Aconteceu na última quinta (2/ago), a 2ª turma do workshop "Formação de Analistas de Negócios", promovido pela Tempo Real Eventos. 60 participantes! 10 além do limite esperado. Um tanto além das expectativas iniciais. Ainda não recebi a compilação das avaliações mas, pelos papos pós-evento, tudo indica que foi tão legal quanto a 1ª turma. Uma coisa posso dizer: foi mais dinâmico. O que acabou gerando um pequeno atraso. Felizmente a greve do metrô não nos atrapalhou muito.

[Aos participantes: consegui a proeza de informar o endereço errado do grupo de discussão!! Céus... Por favor, aguardem até a próxima semana (quando receberei a lista com seus emails), para que eu repasse endereços e arquivos. Quem não quiser esperar, me mande um email.]

Como na turma anterior, aguardarei as avaliações para fechar esta prestação de contas. Por enquanto me limitarei a apontar coisinhas que devo providenciar para as próximas turmas (devemos ter pelo menos 3 em setembro, 2 em Sampa):

  • Iterativo & Incremental: ainda é uma dificuldade para muita gente. Acho que facilito a vida de todo mundo se levar um exemplo prático completo. Tenho certeza de que o Sr Antonio voltou para casa com a mesma opinião: "É uma cascata disfarçada". Infelizmente não sobrou tempo para brigar com a certeza dele. Mas, se ele ficou com um pouquinho de dúvida, já me considerarei um pouquinho satisfeito.
  • Vou reduzir descrições de processos (particularmente o RUP) e deslocá-los para a parte final do workshop. Espero assim abrir mais espaço para exercícios.
  • Aliás, vou forçar um pouco mais os exercícios. Alguns deixarão de ser opcionais. Talvez eu até monte algumas "dinâmicas de grupo" (argh!). O único problema é realmente o tempo.
  • Foram vários participantes, de ambas as turmas, que sugeriram que o evento aconteça em 2 dias! Passei a bola para a turma da Tempo Real Eventos. Talvez a gente lance uma versão diferente: um dia só para Modelagem de Negócios e outro só para Engenharia de Requisitos. Talvez! Antes disso vou buscar a redução dos temas "menos relevantes". A redução do espaço dos processos é meu primeiro alvo.
  • Mas não deixarei de brincar com o POREM e outras bullshitagenzinhas ágeis.
  • Tipo: "É difícil saber por onde começar" (trecho de um livro sobre User Stories).
  • Se a turma sai com boas pistas (sobre onde começar), considero que parte dos meus objetivos foi atingida.
  • Talvez assim fique mais fácil entender e aceitar o "É o negócio, Beócio!"

.:.

Marcadores: , , ,

sábado, 4 de agosto de 2007 | | Compartilhe: Adicionar esta notícia no Linkk

neste post

 

Anonymous Eduardo Miranda disse:

Posso te fazer uma crítica construtiva? Eu gosto de ler opiniões diferentes da minha que sejam consistentes e com bons argumentos. Estava até disposto a colocar o seu blog no meu rss reader. Mas a frase "... e outras bullshitagenzinhas ágeis" realmente me desmotivou.

Críticas sim, mas mantendo o respeito pelos outros, acima de tudo.

Infelizmente você perdeu um leitor

 
 

Blogger Paulo Vasconcellos disse:

Que pena Eduardo, pq acho que você não entendeu.

Quando falo em "bullshitagenzinhas ágeis", não estou generalizando. Ataco, particularmente, algumas práticas de difícil degustação e algumas "verdades" esquisitas. Destaco no próprio texto uma das 'bullshitagenzinhas'.

Não acho que desrespeito ninguém quando critico (sempre com bom humor) idéias e sugestões. Pero, se vc se sentiu ofendido, fica aqui meu sincero pedido de desculpas.

Explicação (desnecessária): meu tom é diretamente proporcional àquele adotado por vários "agilistas". Se vc não gostou deste post, fuja da série "Agile BA".

[]'s

 
 

Blogger Jonas Fagundes disse:

Paulo,

Diz para o Sr Antonio que o processo iterativo é uma cascata, mas com uma bomba d'água no final para poder fazer os incrementos hahaha

[]'s Jonas

PS: Talvez eu esteja bem humorado demais hoje, sinta-se a vontade para recusar esse comentário.

 
 

Blogger Paulo Vasconcellos disse:

Uai Jonas,

parece que os ares neozelandeses andam fazendo um bem danado pra ti... hehe..

Mas, se eu pudesse escolher, achava melhor que vc falasse sobre o comentário do nosso caro Miranda.

Mas tudo bem. Agora, bloquear comentários?!?! Aí não seria mais um blog, não acha?

[]'s

 
 

Blogger Jonas Fagundes disse:

Paulo,

Sem meias palavras, o comentário dele não tem nenhum mérito.

Convivo com trolls a muito tempo e a melhor forma de identificar um troll é que eles já tem opinião formada, não tem a menor intenção de escutar, só abrem a boca para gerar confusão.

Não defino o troll pelo teor das suas palavras (senão seria censura), mas pelo volume do ruído que geram.

Minha política com trolls é simplesmente ignora-los em terras alheias para evitar mais ruído.

[]'s Jonas

 

Qual é a sua opinião?

A T E N Ç Ã O

Esta é uma versão antiga do finito. Só é mantida aqui porque o Google ainda direciona algumas buscas para cá. E eu seria louco se simplesmente o desativasse, certo? Mas, por favor, não deixe de visitar o finito certo. Todo o conteúdo aqui disponível está lá também.
  • Catálogo de Serviços

  • Contato Imediato

    • My status

    Assine & Compartilhe

    Busca

    Technorati


  • Temas & Tags

  • Lista completa no del.icio.us
  • Últimos Posts

  • Créditos & Débitos